segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Um Dia de Cão


Filme: Um Dia de Cão
Título Original: Dog Day Afternoon
Diretor: Sidney Lumet
Atores: Al Pacino, John Cazale
Ano: 1975
País: EUA


Lumet se mostra um gênio do filme simples, de uma locação. O mesmo diretor de 12 Homens e Uma Sentença, da semana passada. Com o brilhante Al Pacino e seu comparsa John Cazale, a mesma dupla que se reencontra em O Poderoso Chefão e sua sequência, Um Dia de Cão é um filme inesperado de um assalto a banco.

O filme recria um assalto real, que remete a um massacre policial, em Attica (como na cena abaixo). Mas sua força está, como Lumet faz muito bem, no paciente desenvolvimento de seus personagens. Ele não apela a recursos como flashback, fotos e cartas, nem precisa de muitos anos para revelar as facetas de seus personagens. Em apenas um dia do assalto, com reféns que participam da trama, tudo vai sendo descoberto.

O mais surpreendente é a real motivação do personagem de Al Pacino para assaltar o banco: seu amante, um homossexual que quer fazer uma transformação de sexo. As cenas de Al Pacino ao telefone são as mais brilhantes do filme e, possivelmente, de toda a sua carreira. Há uma história que vi numa entrevista do Lumet, em algum lugar, que diz o seguinte: durante as filmagens, esta cena era a que mais daria trabalho ao Al Pacino, se preparou e, quando finalmente encerraram de maneira brilhante, com o ator suado e acabado, quase sem forças mais, Lumet pediu para que ele fizesse mais uma vez. Já estava satisfeito, mas queria estressar mentalmente Al Pacino para tirar o seu melhor. E foi essa última tomada que agora está ali, perfeita e inesquecível.


Torrent: download aqui
Legenda: download aqui



Cena do youtube:



--------------------
Próxima semana:
Filme-história-foda-plano-sequência.

2 comentários:

  1. Acho que está na hora do/da teu/tua assistente voltar.
    Nessa época de fim de ano voce chuta prá escanteio o bar, deixa o chopps perder a validade e liga o fo*#-se geral.
    Nós, seu seletos e ávidos leitores, ficamos a deriva neste mar de títulos silenciosos que transbordam por aqui.
    Sim, eu disse leitores porque, no meu caso, como já declarei aqui antes, o que mais me interessa neste bar é seu texto sobre o filme em questão...o filme em si é secundário.
    ASSISTENTE JÁ!!!

    Zé Rodrigo

    ResponderExcluir
  2. Tem razão, caro cliente, sempre tens razão... mas o filme tem sua validade. Se contente com ele.
    Está na pauta da semana a atualização do blog. No mínimo um texto por dia. abraços

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...